Pular para o conteúdo

Abono salarial complementar: veja se é sua vez de sacar

Anúncios

Benefício será pago no próximo dia 17 de outubro. Saiba o que fazer!

Na próxima semana, mais um benefício será pago pelo governo federal será pago aos brasileiros, o Abono Salarial, ou, PIS. O crédito será feito diretamente na conta dos beneficiários, que contabilizam mais de 1,1 milhão conforme a Caixa Econômica Federal.

Neste lote, o valor pode chegar até um salário mínimo, 1.212,00. Apesar do número alto de pessoas a receber o pagamento, é preciso saber que nem todos terão direito. Dados de agosto desse ano mostraram que mais de 24 bilhões de reais, referentes ao abono e de direito dos trabalhadores não foram sacados.

Por isso, iremos trazer informações valiosas para que você entenda se tem direito ou não ao PIS. Quem sabe você não tem direito aos saques, está com o orçamento apertado e com dinheiro parado nas contas Caixa Tem, ou contas Caixa? O depósito automático para quem tem direito.

Saiba neste artigo quem tem direito ao saque, como sacar, qual valor disponível para todos os casos e o que é o Abono Salarial complementar, um benefício importante e muitas vezes esquecido pelos brasileiros.

Abono salarial: o que é?

Esse benefício é um dos mais antigos do país, com várias pessoas com direito sem saber como sacar. O governo federal disponibiliza o Abono para alguns trabalhadores, ou seja, nem todos tem direito a ele e os que tem, precisam cumprir alguns critérios. Os principais existentes são o PIS, direcionado a trabalhadores de empresas privadas e o PASEP, para aqueles concursados.

 

Quem tem direito ao Abono?

Aquele com direito ao benefício deve ter Carteira de trabalho emitida há pelo menos cinco anos, com valor salarial sem ultrapassar dois salários mínimos. Normalmente, os pagamentos acontecem referentes a anos anteriores àquele vigente. A base de cálculo corresponde ao valor do salário mínimo vigente, ou, R$ 1.212.

Além disso, os dados do colaborador devem constar na Rais, a Relação Anual de Informações Sociais. Se você não tiver o Rais, é preciso cobrar o empregador. É possível descobrir seu direito sem sair de casa, através do site da Caixa ou Aplicativo Caixa Trabalhador.

 

Como sacar?

O trabalhador que tiver o Cartão Cidadão terá mais facilidades, já que somente precisará ir até os caixas eletrônicos do banco ou casas lotéricas. Se não tiver o cartão, é preciso ir até uma agência da Caixa com o número do PIS e documento original com foto. Lembrando que o número do PIS está em todas as carteiras de trabalho.

É possível também conferir através do calendário se o valor foi depositado na sua conta Caixa Tem. Baixe na loja de aplicativos do seu celular a conta, criada de forma automática pela Caixa para quem recebe benefícios sociais ou até mesmo o Saque Emergencial do FGTS, por exemplo.
Essa conta funciona como uma conta-corrente comum, autorizando saques, transferências, pix e pagamentos de contas. É possível também inserir contas em débito automático nessa alternativa, que não possui taxas ou cobranças, e só é acessada via aplicativo de celular. Qualquer alteração pode ser feita nas agências da Caixa.

Abono salarial complementar: saiba tudo

Agora que você entende o que é abono e sabe se tem direito ou não, é hora de falar dos pagamentos marcados para a próxima segunda-feira, 17 de outubro de 2022. Nesse caso é uma complementação, ou seja, somente aquelas pessoas que são de casos de revisão de valor com origem judicial, ou aqueles que não sacaram durante os calendários de 2016 a 2020.

Quem tem direito?

Nesse caso, aqueles trabalhadores que receberam em média até dois salários mínimos mensais com carteira assinada, exercendo atividade remunerada durante 30 dias no período-base de pagamento. Estar inscrito no PIS-Pasep há cinco anos e ter dados cadastrais atualizados na Rais, é essencial para garantir o benefício.

Para conferir se você se encaixa neste caso, é possível conferir em alguns canais disponíveis. Pelos telefones 111 e 0800 726 0207, escolha a opção 3 e insira o número do CPF, informando dia e mês de nascimento.

Pela internet, acesse o site da Caixa, ou baixe os aplicativos Carteira Digital e Caixa Tem. Através das opções e mesmo nome, você saberá se tem direito e quando o valor irá cair na conta, seja ela da Caixa ou Caixa Tem.

 

Próximos pagamentos

O pagamento, que será feito na segunda-feira, equivale aos anos 2016 a 2020 sendo preciso seguir o número de meses trabalhados para saber o valor a ser depositado. Para facilitar, acompanhe a tabela a seguir que traz detalhes sobre os valores que serão pagos.

Meses trabalhados Valor em reais recebido
1 101
2 202
3 303
4 404
5 505
6 606
7 707
8 808
9 909
10 1010
11 1111
12 1212

 

Apesar de o calendário estar rolando, ele começou em fevereiro de 2022, com possibilidade de saque até 20 de dezembro. Se isso não acontecer, os valores voltam para as contas dos trabalhadores. No caso do primeiro calendário, ele é referente somente ao ano-base 2020.

Ano-base 2019 e 2021: como ficaram?

Muitos trabalhadores ainda não sacaram ou sabem o que aconteceu com os pagamentos do ano-base 2019, já que vários atrasos aconteceram. Para esse ano, os saques foram concluídos e 2021, e os trabalhadores puderam sacar os valores até 31 de março de 2022.

Quem não conseguiu fazer o saque, pode solicitar através do Ministério do Trabalho e Previdência, através do e-mail [email protected]. Se acaso o recurso for deferido, o trabalhador pode receber o dinheiro até 29 de dezembro de 2022. Caso a solicitação não seja aceita, o saque poderá ser feito somente no calendário a ser divulgado em 2023.

Já o ano base 2021, será pago somente em 2023. O calendário ainda não foi definido, mas o governo federal deve divulgar em janeiro como esses pagamentos serão feitos. Acesse os mesmos canais já informados para fazer os saques e consultar se você tem direito, e não deixe passar esse benefício tão importante.

Carregando…