Bancos digitais x bancos físicos – Entenda como funciona

Aqui, você vai conhecer as diferenças entre bancos digitais e bancos físicos, para descobrir qual a melhor opção para a sua carteira.

Anúncios

Vale destacar ainda que existem muitas outras questões que envolvem tal tema, já que esses bancos digitais só foram regulamentados aqui no Brasil em 2016.

Bancos digitais e bancos físicos

A princípio, o banco físico é uma instituição financeira bastante antiga e que foi criada com o objetivo de alocar capitar de pessoas físicas e/ou jurídicas.

De acordo com a história, os bancos nasceram praticamente ao mesmo tempo que a moeda, durante a época do Renascimento.

Por exemplo, em 1406 é quando nasceu o primeiro banco moderno da história, na cidade de Gênova, na Itália, e que foi chamado de Banco di San Giorgio.

Inclusive, você precisa saber que os bancos mudam ao longo dos anos.

Anúncios

Como resultado, atualmente, mesmo os bancos físicos mais antigos são diferentes dos primeiros que surgiram no mercado.

Isso porque, ao mudar a necessidade do público, novos serviços aparecem e os sistemas também acompanham o avanço tecnológico.

Já os bancos digitais são instituições financeiras que também funcionam com o objetivo de alocar dinheiro.

Os bancos digitais começaram a surgir a algum tempo, mas só em 2016 que o Conselho Monetário Nacional regulamentou os serviços.

Entretanto, diferentemente dos bancos físicos, os bancos digitais funcionam unicamente através da internet, da rede online.

Desse modo, tudo o que você faz dentro daquela instituição é de forma virtual, desse a solicitação de cartões até resolução de problemas.

É importante dizer que um banco físico pode oferecer serviços digitais, ainda assim, é uma instituição física, possui agências e assim por diante.

Neste cenário, os bancos físicos que oferecem serviços online, como aplicativos, são chamados de digitalizados.

Serviços oferecidos pelos bancos

Pensando nos serviços, é importante destacar que tanto os bancos físicos quanto digitais podem oferecer as mesmas vantagens.

Justamente por isso, você vai encontrar opções de crédito, como empréstimos e cartões, contas e outras facilidades.

Com isso em mente, ser um banco digital não significa que oferece menos serviços que os bancos físicos.

Entretanto, os bancos digitais podem ser um pouco mais difíceis de negociar, já que não existe uma agência onde você possa ir e conversar.

Por outro lado, alguns canais de comunicação são bastante eficazes e oferecem atendimento rápido, personalizado e sem filas.

Desse modo, as principais vantagens do banco físico é a chance de ir até as agências.

O que pode facilitar um pouco na hora de solicitar empréstimos, cartões e financiamentos.

Já os bancos digitais possuem como principal vantagem a facilidade de você ter tudo ao alcance de um clique.

Assim, você consegue se manter atualizado em qualquer lugar que estiver, pode solicitar tudo através do celular e assim por diante.

Em relação a diferenças, como análise de renda para liberação de crédito, cada instituição possui suas próprias regulamentações.

Como escolher entre bancos digitais e bancos físicos

Para escolher o melhor banco, é preciso olhar um pouco além de onde esse banco funciona, seja uma agência da sua cidade ou um aplicativo no celular.

Isso porque, é preciso observar quais são os serviços que cada instituição oferece.

Mais importante que isso, é preciso observar quais são as tarifas que o banco cobra por cada tipo de serviço.

Por exemplo, se você estiver buscando um cartão de crédito, deve analisar anuidade, taxas por saques e outros serviços, juros por atrasos, etc.

Os bancos digitais e os bancos físicos oferecem diversas facilidades, mas apenas uma análise da sua necessidade vai garantir a melhor escolha. No geral, não existem diferenças em relação aos serviços, mas ao modo como tudo isso é feito. Então, fique de olho.

Compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais:
Imagem padrão
Redação
Artigos: 87