Pular para o conteúdo

Saiba o que mudou no pagamento de imóveis com o FGTS

Anúncios

Número de parcelas atrasadas que podem ser quitadas com o valor do Fundo caiu. Saiba mais!

 

O benefício de investir em imóveis com o valor acumulado no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço já existe a algum tempo, mas nem todo mundo sabe como isso funciona e não busca o benefício que é de todos os brasileiros. Segundo a plataforma de crédito imobiliário Credihome by Loft, somente 14% dos brasileiros investiu em imóveis com o valor acumulado do Fundo em 2022, o que é um número baixo.

O que pouca gente também não tem notícia são as mudanças e facilidades trazidos por essa possibilidade ao longo dos anos. Primeiramente, é preciso deixar claro que seu FGTS pode ser usado para quitar parcelas atrasadas e dar entrada em financiamentos, desde que seja em imóveis para moradia.

Portanto, com tantas possibilidades, as atualizações são necessárias, e, mais uma foi anunciada a pouco, que é a redução do número de parcelas que podem ser quitadas com o FGTS. A notícia não é boa, mas o benefício permanece ativo para quem se encaixar nos critérios.

Antes de trazer detalhes sobre a novidade, você saberá como funciona esse benefício, de que maneira conseguir os descontos e acessar os valores do fundo e como aproveitar para quitar dívidas que podem estar tirando sua paz. Aproveite essa dica e vamos às informações importantes!

 

Como utilizar o FGTS para imóveis?

Primeiramente, o interessado deve ver qual valor total está disponível no Fundo através do aplicativo do FGTS. Somente assim, terá certeza que será suficiente para quitar valores de entrada, por exemplo. Agora, veja como utilizar o Fundo para conquistar a casa própria.

 

Compra de imóveis e construção

O saldo do FGTS pode ser utilizado na hora da contratação como entrada do financiamento, contribuindo com parte do pagamento ou do valor total. Portanto, saiba que ao ser retirado este valor você ficará sem o total na conta do Fundo. Essa é uma ótima opção para quem sonha com a casa própria, mas não tem ideia de como iniciar a construção ou até mesmo, não tem dinheiro para uma compra a vista.

 

Amortização e liquidação de saldo devedor

Quando há uma dívida, é possível negociar com a Caixa para que ela seja quitada de forma integral através do acumulado no FGTS. Contratos firmados no Sistema Financeiro da Habitação como aqueles firmados a partir de 12/06/2021 no Sistema Financeiro Imobiliário com valor de avaliação do imóvel dentro do limite do SFH, conforme resolução do CMN.

Pagamento de prestações

Com o FGTS, é possível diminuir em até 80% o valor das prestações em 1 ano, com direito válido para qualquer tipo de contrato. Consulte as condições na Caixa Econômica Federal, que também vai exigir outros critérios a serem cumpridos para proporcionar o benefício. É preciso não ter restrições para realizar os pagamentos, já que os usuários passam por aprovação no banco.

 

Critérios a serem cumpridos

Tanto o comprador quanto o imóvel escolhido devem cumprir critérios e passar em algumas condições para garantir a aprovação do financiamento por meio dos valores do Fundo. Acompanhe as informações repassadas pela Caixa a seguir.

 

Comprador

O interessado em adquirir o imóvel deve ter três anos de trabalho, no mínimo, contribuindo para o FGTS. Não há exigência quanto a empresas, portanto, se você estiver pagando o FGTS em diferentes empresas neste período, não há influência. Além disso:

  • Não possuir outros financiamentos ativos em qualquer local do país
  • Não ser proprietário de imóvel urbano, concluído ou em construção na cidade onde mora, municípios próximos ou região metropolitana

 

Imóvel

Seja um terreno, ou imóvel pronto, ele precisa respeitar um valor de avaliação de até R$1.500.000,00 e a regra vale para todos os estados brasileiros. Além disso, há outras regras:

  • Imóvel deve ser de propriedade do proponente do terreno
  • Ser residencial em via urbana
  • Direcionado somente para moradia do titular do financiamento
  • Na data de avaliação final, o imóvel deve estar com condições de moradia e sem problemas na construção
  • Ter matrícula no RI e sem registro que resulte em impedimento de venda
  • Não pode ter sido objeto de utilização do FGTS em outra aquisição há menos de 3 anos

O que não pode ser feito com o FGTS?

É proibido comprar imóveis comerciais e rurais com o valor total, reformar ou aumentar um imóvel atual, comprar terrenos sem construção simultânea, fazer a compra de materiais de construção ou fechar negócio para familiares, ou dependentes.

É importante destacar que os pagamentos são das taxas previstas na contratação e no caso da compra a vista, a Taxa de Intermediação do FGTS para aquisição de moradia.

 

Mudanças recentes

Agora sim falaremos do que mudou na utilização do FGTS para pagar parcelas atrasadas, que antes era de 12 parcelas. O Conselho Curador do FGTS reduziu esse número para 6 no caso de pagamento de prestações de financiamento imobiliário atrasadas, que podem ser quitadas com os recursos do Fundo. Até maio, o limite era de 3 prestações e com a ampliação para 12, muitos usuários tentaram.

O problema é que a vigência era somente até dezembro, com a confirmação do fim sendo realizada. Portanto, se você tem dívidas, o limite de prestações a serem pagas com o FGTS será fixo de 6 pagamentos. 

É importante destacar que a oportunidade só vale para imóveis que cheguem ao valor de 1,5 milhão e quem usou o saldo dos últimos dois anos para diminuir saldo devedor não pode usar para quitar prestações não pagar até o fim desse prazo. Ainda que seja uma negociação, o trabalhador deve cumprir os mesmos critérios de utilização do FGTS citados acima.

Portanto, se for benéfico para seu caso, busque pela Caixa Econômica Federal e quite as parcelas. Ainda que o valor seja retirado do Fundo, se acaso você tiver estabilidade, conseguirá incluir novos valores mensais ao seu FGTS e poder utilizá-lo de outras maneiras, como por exemplo, realizando saques extraordinários, liberados anualmente pelo governo federal.

 

Carregando…

Divulgado calendário PIS/PASEP 2023