Pular para o conteúdo

Carência do INSS, veja quais benefícios exigem e quais não exigem

  • por
Anúncios

Saiba quais são os benefícios que exigem uma carência para a sua concessão e qual é o tempo necessário dessa carência.

Quem é beneficiário do INSS sabe que existe uma carência exigida pela instituição. Essa carência diz respeito a todo o período mínimo ao qual o contribuinte, seja ele um trabalhador regido pelo CLT, MEI ou qualquer outro tipo precisa cumprir para conseguir solicitar e utilizar de um benefício de seguridade social.

Resumindo tudo isso, a carência é nada mais nada menos que o tempo mínimo em que o contribuinte do INSS tem que ter para poder acessar um benefício da Previdência Social, seja lá qual for esse benefício.

Essa carência é contada em meses e não em dias. Dessa forma, essa carência acaba correspondendo ao número mínimo de meses pagos para o INSS para que esse segurado ou o seu dependente possam ter acesso aos benefícios disponíveis. 

Aliás, benefícios esses que foram garantidos depois de muitos anos de insistência e políticas públicas, visando o bem estar dos trabalhadores.

Vale ressaltar que mesmo que você não tenha trabalhado todos os dias para o fechamento daquele mês, o mês já passa a ser contado no período da carência. Sabendo disso, confira quais os benefícios  que exigem carência e como proceder.

Quais benefícios do INSS exigem carência?

É necessário lembrar que não todos os benefícios do INSS que exigem um período de carência, porém, para diversos outros, esse período de carência é essencial para conseguir a concessão do benefício. Confira quais são esses benefícios e qual o tempo de carência.

  • Auxílio Doença – 12 meses de carência;
  • Aposentadoria por invalidez – 12 meses de carência;
  • Aposentadoria por idade – 180 meses de carência;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição – 180 meses de carência;
  • Aposentadoria especial – 180 meses de carência;
  • Salário maternidade – 10 meses de carência;
  • Auxílio Reclusão – 24 meses de carência.

Esse tempo de carência precisa ser cumprido caso o trabalhador queira receber o benefício. Essa contribuição mínima garante cobertura total do INSS para esses casos que, muitas das vezes, não podem ser revertidos e precisam de um amparo social.

Benefícios que não exigem carência

Como já citamos antes, existem diversos outros benefícios que não tem necessidade de tempo de carência. Para falar a verdade, esses benefícios são a maioria, sendo uma pequena parcela a quantidade de auxílios e benefícios que tem essa necessidade. Sabendo disso, confira os benefícios que não precisam de carência:

  • Pensão por morte;
  • Salário-família;
  • Auxílio-acidente;
  • Auxílio-doença (nos casos de acidente de qualquer natureza ou causa e de doença profissional e do trabalho);
  • Aposentadoria por invalidez (nos casos de acidente de qualquer natureza ou causa e de doença profissional e do trabalho);
  • Salário-maternidade (para seguradas empregadas, domésticas e trabalhadoras avulsas);
  • Reabilitação profissional;
  • Serviço Social;
  • Benefícios pagos aos segurados especiais.

O INSS cumpre função essencial na vida dos trabalhadores brasileiros. Apenas com esse instituto é possível garantir totais direitos trabalhistas, incluindo esses benefícios citados.

Antes, o trabalhador não sabia se poderia faltar caso ficasse doente, ou vivia preocupado em não se acidentar pois perderia o emprego. Atualmente, todas essas questões que preocupavam o trabalhador podem ser ignoradas, pois a lei garante total suporte.

Nos casos de doença ou acidente, é possível que a carência seja exigida. Porém, a maioria dos problemas não necessitam da carência, fazendo com que o trabalhador fique mais tranquilo caso surja algum tipo de imprevisto.

Carregando…