Pular para o conteúdo

Veja se o cálculo do seu auxílio doença está correto

  • por
Anúncios

Não receba menos do que tem direito de auxílio-doença! Confira neste artigo como identificar se o cálculo do seu benefício está com erro. 

O Auxílio-Doença é um benefício pago para os segurados do INSS devido à incapacidade de trabalhar. Para receber, é necessário que o segurado comprove, em perícia médica, estar temporariamente incapaz para o trabalho em decorrência de doença ou acidente. 

O valor auxílio-doença corresponde a 91% do salário de benefício, limitado ao valor da média aritmética simples dos 12 últimos salários de contribuição. Porém, muita gente se confunde no momento deste cálculo. 

Por isso, para te ajudar, caso você esteja na etapa de pedir o auxílio-doença no INSS, vamos te ensinar a calcular a sua futura renda e, se for o caso, contestar o valor fornecido pelo INSS. Para chegar ao valor do benefício, primeiro teremos que realizar alguns cálculos:

  • Cálculo do salário de benefício, e sobre ele aplicar o coeficiente 91%
  • Média das contribuições dos últimos 12 meses, afinal, esse valor é a limitação do benefício. 

Calcule o salário de benefício

O salário do auxílio-doença é calculado a partir de uma média aritmética simples de 100% dos salários de contribuição atualizados, contados a partir de julho de 1994 até o mês anterior ao afastamento.

Confira o exemplo que separamos para que você entenda melhor essa lógica. Imagine que você tem um total de 100 contribuições feitas para o INSS, a partir de julho de 1994:

  • Durante 20 meses você realizou contribuições sobre um salário R$ 3.000,00;
  • Durante 80 meses você realizou contribuições sobre um salário de R$ 5.000,00

Nesse sentido, a média aritmética simples de 100% dos salários de contribuição seria obtida com a multiplicação do número de salários de contribuição pelo valor dos salários

  • 80 x R$ 5.000 = R$ 400.000
  • 20 x R$ 3.000 = R$ 60.000

Então, é preciso somar os valores encontrados na multiplicação e dividir pelas 100 contribuições. Ou seja: 

  • R$ 460.000,00 / 100, que é igual a R$ 4.600,00.

Neste exemplo, o salário de benefício será de 91% de R$ 4.600, resultando no valor de R$ 4.186.

Vale ressaltar que este não será este o valor da renda mensal inicial do benefício do auxílio-doença, existe ainda uma segunda etapa do cálculo.

Verifique a média dos últimos 12 meses de contribuição

Sabendo o valor do salário de benefício, agora é preciso fazer a média aritmética simples das suas 12 últimas contribuições, pois ela será o novo teto limitador do benefício de auxílio-doença.

Dessa forma, voltando ao nosso exemplo, vamos considerar que os últimos 12 meses fazem parte das 20 contribuições sobre o valor do salário, no caso do exemplo citado, R$ 3.000.

Assim, nos últimos 12 meses os seus salários de contribuição foram de R$ 3.000. Agora, é preciso fazer novamente a média aritmética, mas exclusivamente entre os salários de contribuição dos últimos 12 meses:

  • A média é obtida com a multiplicação do número de salários de contribuição pelo valor dos salários, ainda seguindo nosso exemplo, a conta ficaria dessa forma: 12 x R$3.000,00 = R$ 36.000;
  • O valor encontrado na multiplicação é dividido por 12, ou seja: R$ 36.000,00 / 12, que é igual a R$ 3.000,00.

Dessa maneira, a média aritmética das suas últimas 12 contribuições é bem inferior ao valor do salário de benefício encontrado na etapa anterior. Com isso, este seria o valor do seu benefício no nosso exemplo.

Carregando…